O que os argentinos comem nas festas de fim de ano em família?


Acho que as duas melhores datas para comer coisas especiais durante o ano são nas festas juninas e nas festas de fim de ano.

E como vocês sempre me perguntam sobre esses assuntos dos costumes argentinos achei legal aproveitar a data para contar como foram minhas 3 festas de fim de ano em família aqui.

AS FESTAS 

Na verdade não tem muita diferença nos costumes deles para os nossos, acho que mais na comida mesmo.


O natal é comemorado do dia 24 para o dia 25.

À meia noite é servida a ceia, tem queima de fogos e troca de presentes.

Por volta da 1 da manhã os adolescentes costumam ir para a balada ou para a casa de algum dos amigos para continuar a festa.

No ano novo só não tem a troca de presentes mas o restante é igual ao natal.

A CEIA

Sobre o jantar, quem já visitou Buenos Aires sabe que eles servem refeições em 3 passos que são a entrada, o  prato principal e a sobremesa.

As festas de fim de ano não fogem a regra sendo que uma festa de família não tem serviço de mesa, ou seja, fazem uma mesa com todas as comidas e aí cada um serve o seu prato e senta na outra mesa para comer todos juntos.  


Como final de ano aqui é verão e faz muito calor, as comidas são  muito frescas.

Tem carnes geladas acompanhadas de saladas e sobremesas geladas também.

Vou colocar na ordem dos 3 passos.



ENTRADA

PIONONO SALADO

Assim se diz rocambole salgado na Argentina.

O Pionono geralmente é servido de entrada.

Com recheio de queijo e presunto ou de atum, é feito cedo para ser servido gelado. 

Claro que dependendo do gosto da família vai variar o recheio.  

PRATO PRINCIPAL

VITEL TONÉ (VITELLO TONNATO)

Um dos clássicos das festas de fim de ano, é um prato de origem italiana, da região de Piamonte.

Esse é um dos pratos principais.

A primeira vez que ouvi essa palavra senti que ia comer o prato mais chique da minha vida. 


Mas nada mais é do que um peceto (que é o corte que no Brasil se chama lagarto) que se prepara assando a carne e depois ela é cortada em fatias bem finas, e servida com um molho cujo os ingredientes principais são atum e creme de leite. 

É servido gelado.

Na verdade eu nunca vi como se prepara porque minha sogra sempre encomenda no supermercado.

Ela pede com muitos dias de antecedência, porque são muitos pedidos, e vai buscar na manhã do dia 24.

E apesar da mistura da carne de vaca com o peixe, o atum, ser uma mistura bem exótica, o sabor é uma delícia!




MATAMBRE

Outro clássico das festas.

A segunda opção de carne é o Matambre, que se faz assado e recheado com ovo, cenoura e bacon.

Para não ficar muito seco, é servido com algum molho para regar.




ENSALADA RUSA

Os acompanhamentos são apenas salada de folhas verdes e o que eles chamam aqui de ensalada rusa, que nada mais é do que conhecemos como maionese (batata, cenoura, ervilha e maionese).

E você deve estar pensando: "E o arroz?"

Os argentinos não acompanham as comidas com arroz.

Talvez em alguma família eles sirvam mas na casa dos meus sogros nunca comemos com arroz, nem nas festas.



SOBREMESAS

Depois dessas comidas maravilhosas para finalizar a ceia a sobremesa tradicional é sorvete artesanal com salada de frutas.

Na mesa sempre tem o pan dulce que é o que conhecemos como panetone.

Os recheios são iguais: frutas secas e alguns com gotas de chocolate.

A sorte é que tem alguns lugares que vendem uns recheados com doce de leite mas o sabor da massa é igual.

Aqui em Buenos Aires, no natal tem o costume de comer também a rosca de navidad que é uma rosca de natal que eles em geral encomendam na padaria.

É tão tradicional que se formam filas enormes para comprar e todo ano é notícia na tevê.

E que tal, achou as comidas muito exóticas?

Deixa um comentário aqui para eu saber.

Gostou das dicas? Então inscreva seu e-mail para receber todas as novidades. 

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Instagram

@depasseiopor