Zoológico de Buenos Aires

O Zoológico de Buenos Aires foi inaugurado no ano de 1888 e está no coração do bairro de Palermo, o que o converte em uma visita imperdível e acessível de qualquer ponto da cidade. Com seus pavilhões de estilo vitoriano, declarados Monumento Histórico Nacional, é um dos poucos zoológicos dessa época que ainda se conservam no mundo.






Os animais
Contava com mais de 2.500 animais entre mamíferos, répteis e aves. Mas se transformou em um Ecoparque, ou seja, um "centro de recreação" e "reabilitação" das espécies. Os animais estão sendo transladados de forma gradual a santuários ou reservas ecológicas nacionais e internacionais. Se destacam o aquário (com lobos marinhos, pinguins, tubarões e peixes tropicais), o reptilário, a casa dos morcegos e um passeio que reproduz o ambiente de uma selva subtropical. Para o cuidado da ecologia e o meio ambiente o Zoo promove diversos projetos de conservação, preservação e reprodução de diversas espécies.

Veja também: O Zoológico de Buenos Aires será transformado em um Ecoparque.


As atividades
Dentro das atividades mais interessantes se encontram as exclusivas visitas guiadas noturnas para descobrir os segredos dos animais e conhecer seus hábitos de noite; o passeio com guias especializados pelo aviário que abriga espécies resgatadas do tráfico ilegal de animais; e o passeio de por um dos lagos do parque, onde o capitão relata um dos populares contos do escritor Horacio Quiroga e o passeio finaliza em uma ilha que reproduz cenas desse conto. Para os habitantes da Cidade também é possível desfrutar das colônias de férias, o programa Pequeños Cuidadores e, por que não, a festa de aniversário do Zoo. Além disso, sua biblioteca possui uma grande coleção de obras sobre biologia, zoologia e veterinária, reconhecida a nível internacional.



Curiosidades
Além de descobrir a interessante história dos animais, os visitantes podem admirar uma arquitetura que reproduz obras clássicas do mundo, já que quando se construiu o Zoo, se decidiu que os edifícios donde viveriam os animais deviam refletir a arquitetura do país de origem de cada espécie. Dessa forma, cada recinto que se edificou foi desenhado com diferentes estilos arquitetônicos (chinês, hindu, greco-romano). O portal de entrada é uma reprodução do Arco Triunfal de Tito em Roma; o Palácio dos Elefantes é uma réplica do Templo da deusa Nimaschi em Mumbai; mais à frente se encontra o Templo de Vesta, construção circular de 16 colunas corintianas cópia da que se encontra em Roma. O Zoo possui também numerosas obras de arte, como a Menina com flores, um calco da obra do italiano Canova, o Macaco caído de Passani, e uma figura feminina esculpida pela escultora argentina Lola Mora.


Endereço: tem duas entradas: Av. Las Heras e Av. Sarmiento (Plaza Italia)
 e Av. Libertador e Av. Sarmiento (aberta somente nos fins de semanas e feriados)



Horarios: de terça a domingo e feriados das 10:00 às 18:00h (bilheteria até às 17h.)

Mais informação: Zoo de Buenos Aires

Opções de hotéis na região:

Koten Hotel - Reserve online
 


CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Instagram

@depasseiopor