Biblioteca Nacional de Buenos Aires | Turismo Clássico

Foto: depasseiopor
A Biblioteca Nacional foi fundada em 1811 pela Primera Junta, que foi o primeiro governo da cidade de Buenos Aires. 

Desde então teve quatro sedes: 

a primeira no el Cabildo de Buenos Aires (1810-1812).
a segunda na Manzana de las Luces (1812-1901).
o terceiro em um luxuoso edifício na calle México no número 500 (1901-1992), que estava preparado para a Lotería Nacional.
e a sede atual, a primeira de sua propriedade.


Foto: depasseiopor
Hoje possui aproximadamente dois milhões de exemplares, distribuídos principalmente no setor "Libros" e a Hemeroteca, a mais importante da América Latina. 

Foto: depasseiopor
As peças mais valiosas da Biblioteca se encontram na Sala del Tesoro, que reúne onze mil volumes, dos quais a maioria pertence aos séculos XVI e XVII, entre os que se encontra um folio da Biblia de Gütenberg, primeiro livro impresso. 

Foto: depasseiopor
O edifício atual foi projetado pelo arquiteto Clorindo Testa com a colaboração de Aliicia Cazzaniga e Francisco Bullrich. 

Possui seis andares e três subsolos para depósitos de livros. 

Foto: depasseiopor
Possui ainda nove salas de leitura com capacidade total para 940 leitores, e entre outras dependências, um auditório e uma Escola de Bibliotecários. 

Desde o ano 1955, o terreno compreendido pela esquina da avenida Las Heras e a calle Agüero permaneceu como terreno baldio.

Foto: depasseiopor
Mas em 1998 foi inaugurada ali a Plaza del Lector, um espaço equipado com bancos para duzentas pessoas, música funcional, fontes, e um serviço de biblioteca aberta que oferece aos visitantes livros e jornais do dia. 

É também um ótimo lugar para ver a cidade do alto.

Endereço: Agüero, 2502 - Bairro Recoleta  



Dias e horários de atenção: 

Segunda a sexta das 09:00 às 21:00h
Sábados e domingos das 12:00 às 19:00h 


Mais informações: BIBLIOTECA NACIONAL  

Gostou das dicas? Então inscreva seu e-mail para receber todas as novidades.

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Instagram

@depasseiopor