Avenida Corrientes, a rua que nunca dorme



A rua ou avenida Corrientes, nasce no bairro de Puerto Madero e termina no bairro de Chacarita. 

Ao largo dos seus 70 quarteirões atravessa os bairros de Balvanera (em suas zonas do Once e Abasto, como são conhecidos, e onde se encontra o Shopping Abasto, Almagro e Villa Crespo, todos muito vinculados com a história do Tango e a cultura.


Sendo um dos principais ponto cultural da Cidade, a Avenida (ou como ainda é denominada Calle Corrientes) deve seu nome à primeira cidade do interior do país que apoiou a Independência argentina. 

Por sua vida noturna é conhecida como “la calle que nunca duerme” e isso se deve principalmente porque ao redor do Obelisco, entre a calle Esmeralda e a  Avenida Callao, possui a maior concentração de livrarias, teatros, pizzarias e bares de Buenos Aires, alguns deles considerados "Notables”.


Foi testemunha da época de ouro do Tango, já que em seus bares, teatros e cabarés se reuniram e tocaram os grandes músicos das décadas de 1930, 1940 e 1950, a tal ponto que o mítico cantor Carlos Gardel viveu muito próximo dela.


Sua extensão foi terminada em 1936 e com o fim de colocar um valor à região e à sua circulação, a partir do ano 2006 começaram a renovar os imóveis e a aumentar ainda mais as calçadas.

Na Avenida Corrientes se organiza anualmente (no mês de dezembro) “La Noche de las Librerías”.

Evento no qual todos os livreiros atendem até à madrugada, oferecem preços promocionais e organizam diferentes palestras, mesas redondas e apresentações de livros a cargo de escritores e personalidades da cultura.



Gostou das dicas? Então inscreva seu e-mail para receber todas as novidades.

CONVERSATION

1 comentários:

Instagram

@depasseiopor