Palais de Glace de Buenos Aires


O Palais de Glace foi construido por J. L. Ruiz Basadre como pista de patinação sobre o gelo (1911-1921).

Foi inaugurado em 1910 e mais tarde habilitado como salão de baile popular, até que em 1931, passou a ser uma sala de exibição de obras artísticas.

A abobada do teto culmina em uma magnífica cúpula de vidro e uma claraboia destinadas à entrada de luz natural à pista de patinação. 

Os anos 20 foram a glória do Palais de Glace, Julio de Caro com sua orquestra, que compunham um sexteto, interpretava seu repertório e luzia suas harmonias graças a uma acústica perfeita. 

A juventude portenha bailava tango no Palais de Glace. 

Uma noite, na saída de uma milonga, Carlos Gardel receberia uma ferida de bala, segundo alguns, por defender a seu amigo Alippi. 

 
O projétil ficou alojado no pulmão esquerdo do intérprete de tango para o resto de sua vida.

Atualmente é o espaço institucional do Estado Nacional por excelência para a exibição de arte argentina e sede do Salón Nacional de Artes Visuales.

O certame mais importante do país que outorga prêmios à pintura, escultura, desenho, gravado, cerâmica, arte têxtil, fotografia, entre outros. 

Possui um patrimônio ao redor de mil obras.


Onde fica: Posadas 1725 / Av. del Libertador 1248 (são duas entradas)





Dias e horários:   

Terça a Domingo das 12:00 às 20:00h. 
Segunda-feira fechado.

Preço: a entrada é livre e gratuita.

Mais informação: Palais de Glace

Gostou das dicas? Então inscreva seu e-mail para receber todas as novidades.

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Instagram

@depasseiopor